Sem imagem

Renda temporária a trabalhadores desempregados

maio 23, 2020 Lismar 0

O benefício do Seguro Desemprego proporciona renda a quem foi demitido involuntariamente e foi criado justamente para evitar que esses trabalhadores não perdessem totalmente seus rendimentos, ou seja para que pudessem pelo menos manter suas necessidades básicas como saúde e alimentação.

Assim quem estiver empregado, recebendo qualquer benefício ou possuir alguma renda não poderá receber o Seguro Desemprego. Caso contrário o benefício iria contra os princípios sob os quais foi idealizado. Ou seja, seria um complemento de renda, causando um enriquecimento ilícito.

Portanto, quem foi demitido sem justa causa, mas conseguiu novo emprego à princípio não poderá continuar recebendo o seguro desemprego, visto que o novo emprego lhe proporcionara renda e quando isso acontece o benefício pode ser suspenso. No entanto a quantidade de parcelas Seguro Desemprego que você receberá antes de ter o benefício suspenso (ou não) depende do tempo que você ficou desempregado, veja abaixo:

  • 30 a 44 dias = 1 parcela
  • 45 a 74 dias = 2 parcelas
  • 75 a 104 dias = 3 parcelas
  • 105 a 134 dias = 4 parcelas (desde que com base nos critérios você tivesse direito a 4 ou 5 parcelas)
  • A partir de 135 dias = 5 parcelas (desde que com base nos critérios você tivesse direito a 5 parcelas)
Sem imagem

Importância do pagamento de impostos em dia!

maio 21, 2020 Lismar 0

Os contribuintes proprietários de automóveis emplacados no Estado do Rio Grande do Sul poderão conferir abaixo informações relevantes a respeito do exercício do IPVA 2021. O IPVA é o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores e incide anualmente, tendo a sua cobrança ocorrendo sempre nos primeiros meses do ano.

O site do Detran e Sefaz passa todas as informações necessárias ao cidadão, clique aqui para acessar.

O imposto tem suas regras definidas e divulgadas pela SEFAZ RS – Secretaria de Estado da Fazenda do Rio Grande do Sul, que contam com o apoio do DETRAN RS – Departamento Estadual de Trânsito no licenciamento dos veículos. O IPVA Rio Grande do Sul 2020 terá as mesmas regras dos últimos anos, sendo mantidas as condições de pagamento, descontos por antecipação, regras de isenção e possibilidade de parcelamento.

Os contribuintes devem pagar um pouco menos, cerca de 4%, o que é natural, pois o valor a pagar é calculado sobre o valor do veículo, que por sua vez tem a depreciação ao longo do tempo.

A cobrança do IPVA Rio Grande do Sul 2020 tem início no mês de março e o pagamento do imposto poderá ser feito com até 20% de desconto em parcela única ou ainda ser parcelado. Para obter o desconto o contribuinte deve pagar o imposto à vista em março, que é também o mês de vencimento da primeira parcela.

O IPVA Rio Grande do Sul 2021 pode ser dividido em até seis vezes e as demais parcelas vencem nos meses de abril, maio, junho, julho e agosto.

Consulta e 2 Via IPVA RS

O boleto de pagamento da cota única com desconto de 20% e o da primeira parcela do IPVA Rio Grande do Sul 2021 será enviado pelos Correios para a residência do contribuinte. Quem tiver problemas no recebimento não está desobrigado de pagar. Neste caso, o contribuinte tem a opção de emitir a 2 Via do IPVA Rio Grande do Sul 2021 pela internet, no site da SEFAZ ou DETRAN, onde também será possível consultar valores e obter maiores informações sobre o imposto.

Segundo dados da Secretaria da Fazenda, estão dentro da obrigatoriedade do pagamento do IPVA os veículos com vida útil abaixo de dez anos, somando uma frota de mais de 115 mil em todo o Estado. Carros de órgãos públicos, acima de dez anos de vida útil e de propriedade de deficientes físicos estão isentos do pagamento do IPVA 2021.